Voto obrigatório: escolha seu tirano!

Share Button

No dia 2 de outubro de 2013, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado rejeitou por maioria de votos a proposta que institui o voto facultativo no Brasil. Vejam os argumentos usados pelos ditad... digo, senadores para manter a obrigatoriedade do voto:

Para que fique registrado quem votou contra sua liberdade individual de escolher entre votar ou não, deixo os nomes dos senadores responsáveis pela rejeição da matéria:

Ana Rita (PT-ES)
Magno Malta (PR-ES)
Aníbal Diniz (PT-AC)
Antonio Carlos Valadares (PSB-SE)
Randolfe Rodrigues (PSOL-AP)
Pedro Simon (PMDB-RS)
Luiz Henrique (PMDB-SC)
Cassio Cunha Lima (PSDB-PB)
José Agripino (DEM-RN)
Aloysio Nunes (PSDB-SP)
Armando Monteiro (PTB-PE)
Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP)
Humberto Costa (PT-PE)
Wellington Dias (PT-PI)
Flexa Ribeiro (PSDB-PA)
Eduardo Suplicy (PT-SP)

São esses que (em 2014) pedirão novamente o seus votos.

Os piores argumentos contra o voto facultativo

1) "Se o voto for facultativo, o Brasil será cristão" ou "se for facultativo o Brasil será dominado por fanáticos": esse tipo de argumento consequencialista além de ignorar o seu direito natural à liberdade, parte da premissa falsa de que quem o profere tem procuração de todos os brasileiros para falar em nome da população, o que está bem longe da verdade.

2) "basta anular ou justificar ou pagar R$ 3 de multa": e se eu não quiser me deslocar para votar, nem justificar e nem pagar R$ 3? Não se trata de uma questão de ser um valor simbólico. Qualquer obrigação contra uma pessoa pacífica, viola sua liberdade. Para piorar, se eu não fizer nada disso, fico impedido de ter passaporte, ou seja, fico preso no Brasil.

3) "é um direito e um dever": como pode um direito ser ao mesmo tempo uma obrigação? São conceitos incompatíveis.

4) "é uma imposição democrática": essa foi a pérola do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Socialistas gostam bastante de impor tudo aos outros, por isso são pessoas perigosas. E ironicamente o PSOL tem "liberdade" no nome. Que liberdade é essa onde não posso decidir se quero votar ou não?

5) "os brasileiros não estão preparados": novamente o erro de achar que se tem procuração para falar em nome de todos. Eu não dei procuração para alguém falar em meu nome.

6) "a democracia ainda não está consolidada": argumento autoritário onde todos são tratados como crianças que devem se submeter a um sistema imposto goela abaixo. E mesmo que você defenda a democracia, vai demorar quantos anos para ela se consolidar? Até lá já estará morto ou seja, é uma desculpinha esfarrapada de quem está feliz com a situação atual e quer mantê-la para tirar o maior proveito possível.

Em resumo, você como indivíduo pacífico (ou seja, que não iniciou agressão contra pessoas pacíficas), nunca deve aceitar nenhuma imposição do estado ou de quem quer que seja. Você é livre para escolher e ninguém pode lhe obrigar a absolutamente NADA.

Escrito por Dâniel Fraga

550x90_shorty14Vote no Canal do Otário no 6° Shorty Awards, basta clicar aqui

Sobre Dâniel Fraga

Dâniel Fraga tem um vlog anarcocapitalista em defesa da liberdade.

53 comentários

  1. Parabens pelo post Daniel Fraga, como sempre, tem meu respeito !

  2. Muito bom, Daniel mandou bem ….

  3. Sobre o argumento de 1) “Se o voto for facultativo, o Brasil será cristão” ou “se for facultativo o Brasil será dominado por fanáticos“… Isso infelizmente é verdade. Muitos deixariam de votar ou boa parte da população deixaria de votar, deixando aberto aos evangélicos ou aos malucos que entram no governo para mencionar a palavra de deus correrem sem freios. Como sabemos disso? PORQUE É ISSO que acontece nos estados unidos com os Republicanos.

    • Caro Rodrigo, O Evangelho do Senhor Jesus Cristo não depende de nenhum tipo de política e muito menos de políticos, que no meu ver, são maioria corruptos. Os evangélicos também não precisa disso. Nós temos o nosso Comandante que é O DEUS TODO PODEROSO, e as portas do inferno não prevalecerá sobre nós. Com voto obrigatório ou facultativo, o Evangelho sempre vai crescer, que você queira ou não. Se você fizesse uma despeita dessas com alguma classe, como por exemplo: Os homossexuais, com certeza eles cairiam com todo vapor encima de você, mas, nós também não precisamos disso, porque temos a plena convicção da nossa fé, pois o nosso Senhor Jesus nos alertou pela sua palavra, que, neste mundo teríamos aflições. Que o mundo queira ou não, JESUS VAI VOLTAR PRA BUSCAR O SEU POVO, e se você não quiser passar a eternidade longe de Deus, aceite JESUS como seu Salvador. Fica na paz de JESUS.

      • Desculpa se eu não acredito eu seu amigo imaginário. mas a quantidade de boçalidade que acabei de ler passou dos limites.
        Respeite as pessoas diferentes de você, respeite qualquer um que TENHA a opinião diferente de você, e é exatamente por estes motivos que o Brasil NÃO PODE ter um político evangélico em alto escalão.

        BTW, Deus não existe :D

        • é verdade religiosos calem a boca vocês não mandam em todo mundo não podemos ter políticos com religião no comando! então religiosos peço por favor respeitem todo mundo e não obriguem ngm!!! vocês não são semideuses com poderes nada disso!

        • Ué? e agora que o “boçal” foi ofendido por um intelectualóide sem classe, que não respeita a opinião de um religioso simplesmente porque ele tem uma opinião diferente…

          Essa “birrinha” é mais do que patética, esses neo ateus e religiosos me dão nojo, pra mim, farinha do mesmo saco… dois ignorantes incapaz de viver em sociedade.. simplesmente isso…

      • Esses evangélicos são os piores mesmo. Além de serem autoritários e intolerantes, gostam de pregar “moral de cueca”.

        • engraçado odio contra cristão é valido , agora voce pararem pra estudar que o regime que mais matou pessoas ( inclusive os tao odiados cristaos) foram os SOCIALISTAS, mataram por volta de só 100 milhoes …. alem da cota anual da CHINA …. que mata 120 mil cristao por ano …. ate acho que TELEvangelista é filho da p*** … mas generalizar o povo todo ….. e comparar com socialistas/comunistas/esquerdistas por ex é ridiculo , pura falta de conhecimento …..

          entao pelo menos pensem ( e estudem ) antes de defecar pela boca… agora se voce é alguma marxista esquerdista caviar… bom é compreensivel esse monte de merda que eu li …..

  4. Além do que o Rodrigo comentou, também tem o problema da compra de votos, que com certeza iria eleger muitos candidatos de cidades pequenas (não que eu ache que só isto sirva para não haver voto secreto, e é claro que isto já existe agora mas não tem tanta força quanto teria com o voto facultativo).

  5. Se for facultativo quem sai ganhando foi o partido que der mais bolsa familia.
    tem que ser obrigatório ainda.
    Votar não doi e nem dá tanto trabalho assim.

    • O problema é que todo brasileiro tá bronqueado com o sistema politico, e deixando facultativo ninguem vai as urnas, diga-se de passagem também, que esta urna não é confiável. Daí a imposição. Se houver passeata para não votar , veremos estes que nunca não nos representa, se agitarem.

    • A vida é curta de mais para gastar boa parte dela em filas para eleger pessoas que não estão nem ai para você…

  6. Esses caras, não vão representar o povo brasileiro em momento algum. Nós continuaremos servir sòmente para votar, e eles continuarão com essa muralha que nos separa deles. O que farão,
    se todos os brasileiros deixarem de ir as urnas? Uma boa sugestão hemmmm!!!!!!!!!!!

  7. Triste sera o dia onde tiver o voto facultaivo, o brasileiro deve votar sim, isso de a ter direito de votar ou não tem segundas intenções dos que se acham superiores de não querer que o brasileiro que acham supostamente "ignorante" votar!

    ?Otario já foi interessante, mas hj parece algo nocivo, modinha infeliz que só procurar a suposta justiça falando de caso faceis e corriqueiros que não lhe possam causar problemas!

    O brasileiro se apega muito as aparências ao que lhe agrada e isso basta, esta bom! É facil comandar o tolo,
    basta lhe agradar! Triste fato!

    Que venham os haters! rs

  8. Excelente, como sempre! Gostaria apenas de acrescentar mais um detalhe (que inclusive foi divulgado em um dos vídeos do Dâniel Fraga): as urnas não são seguras! Ou seja, obrigatório ou não, o voto acaba sendo nulo, já que as urnas são facilmente manipuláveis. Na prática, o voto já não vale nada mesmo.

    • Muito bom Camila !!! É isso mesmo as urnas são uma desculpa para fazer o eleitor otário achar que as coisas
      são transparentes. Quando na verdade todas as cartas já estão marcadas. Faz parte de toda a farsa deles. Além de que o eleitor é indiretamente ameaçado e correndo o risco de ser penalizado por não votar. Palmas para a liberdade da nossa "DEMÔNIOCRACIA" Alguém lembrou bem que até mesmo os Estados Unidos que dominam a tecnologia da informática, nem mesmo eles adotaram as urnas eletrônicas. Pois sabem muito bem que em se tratando de informações via computadores tudo é possível acontecer. Para finalizar só quero dizer que: fico envergonhado em saber que muitos países, ficam rindo do Brasil por acharmos que só porque a apuração dos votos são tão rápidas pensamos que somos mais evoluídos que eles nesse ponto. E os brasileiros otários que pensam assim ainda ficam orgulhosos por isso !!! Assim fica mais uma vez comprovado o mar de ignorância que o povão está mergulhado. Ponto para os políticos. Mais uma façanha deles.
      um abraço
      kasparowsky@hotmail.com

  9. É isso mesmo Daniel !!! As urnas são uma desculpa para fazer o eleitor otário achar que as coisas
    são transparentes. Quando na verdade todas as cartas já estão marcadas. Faz parte de toda a farsa deles. Além de que o eleitor é indiretamente ameaçado e correndo o risco de ser penalizado por não votar. Palmas para a liberdade da nossa "DEMÔNIOCRACIA" Alguém lembrou bem que até mesmo os Estados Unidos que dominam a tecnologia da informática, nem mesmo eles adotaram as urnas eletrônicas. Pois sabem muito bem que em se tratando de informações via computadores tudo é possível acontecer. Para finalizar só quero dizer que: fico envergonhado em saber que muitos países, ficam rindo do Brasil por acharmos que só porque a apuração dos votos são tão rápidas, pensamos que somos mais evoluídos que eles nesse ponto. E os brasileiros otários que pensam assim ainda ficam orgulhosos por isso !!! Assim fica mais uma vez comprovado o mar de ignorância que o povão está mergulhado. Ponto para os políticos. Mais uma façanha deles.
    um abraço
    kasparowsky@hotmail.com

  10. ninguem quer perder a mamata….
    temos direito de escolha….nao dever de escolher

  11. Isso é terrível… Somos uma ditadura disfarçada…

  12. Queria muito saber quem votou a favor… se existe algum político que votou a favor…

  13. Pelo menos temos um deputado do lado do povo (mas será que o povo está do lado dele?). Em contraste a decisão parlamentar, o deputado Magela está fazendo um abaixo-assinado (lançado no blog dele: http://blogdomagela.com.br/?p=1888 ) para que a decisão do voto facultativo venha direto do povo, em forma de um plebiscito.

    Para votarem, basta entrar no blog no Magela e acessar o link do abaixo-assinado ( http://blogdomagela.com.br/?p=1888 ) ou ir direto no abaixo-assinado, acessando esse link: https://secure.avaaz.org/po/petition/Voto_Faculta

  14. Parabéns aos autores de todos os temas deste site! Gosto de cada uma delas.
    Por acaso faz sentido chamar o voto de secreto?
    Nos dias da eleição só escuto as pessoas “divulgarem” em quem votou: branco, nulo, tiririca etc.
    Como seria se hoje se o voto fosse facultativo, ou obrigatório, mas com opção particular de não ser secreto?
    Se metade do povo optar pelo voto aberto, será que reduziria a manipulação?

  15. Votar em algum deputado é uma tarefa que pode parecer simples, bastando digitar o numero de algum candidato na urna, mas que se for levar em conta propostas, partido, e principalmente o passado do candidato, se torna uma missão quase impossível.
    http://migre.me/hlIVE

  16. Gostaria de deixar minha opinião.
    Vamos exigir um plebiscito em relação a este assunto.
    Não podemos deixar que terceiros votem por nós em relação a um assunto que se diz respeito a vontade do povo!!!
    Nas eleições todo mundo anula!! Pronto

  17. O preço do voto vai aumentar. Logico, vão ter que pagar pra mais pessoas votarem kkkk

  18. eu só discordo quando você diz que eles não têm procuração para falar sobre TODOS, por incrível que pareça, eles exercem um MANDATO, que é um instrumento jurídico, quando você vota, dá uma procuração para que fale em nome de TODOS os Brasileiros SIM.

  19. RAfael Teixeira de Queiroz

    Sou a favor:
    1º Voto facultativo;
    2º Político tem que usar o SUS obrigatoriamente;
    3º Todo preso tem que pagar para ficar na cadeia através de trabalho, seja artesanal, quebrando pedra etc.
    4º direitos humanos aqueles que se, e somente se, forem humanos direitos;
    5º menor que comete crime hediondo, seja emancipado automaticamente e seja julgado como adulto.

    No meu ver, se essas 5 questões forem realizadas, o Brasil melhora e muito.

  20. Este e o poder do voto que a população brasileira tem e por isso merece os politicos que estão hoje no congresso…

  21. Randolfe Rodrigues: Sou brasileiro e não gosto de futebol,detesto carnaval e odeio eleições.

  22. Existe um problema econômico e um problema político no voto facultativo.
    Problema economico: em países com voto eletivo, só gente velha vota. Como só idosos votam, os politicos passam a, quase que instintivamente, mudar as politicas em função desses idosos (já que são eles que decidem). O problema é que idosos são a camada menos interessante da população de um pais, visto que, efetivamente, não produzem mais nada. Ainda consomem e isso é importante, mas no geral não produzem. Se as politicas se tornam muito voltadas a uma classe não produtiva, isso pode ter consequencias sérias para economia. O melhor exemplo disso é o Japão, que tem uma economia meio engessada pelo sistema previdenciario. Mas o argumento economico é um tanto holistico, eu admito. O argumento politico é claramente experimentado na prática aqui nos EUA, então da pra falar com maior autoridade.
    Problema politico: quando o voto é eletivo, a classe politica dominante começa a forçar situações que possam desestimular pessoas a votar. Eu posso dar um exemplo claro do que acontece aqui nos EUA. Aqui existe o conceito de early voting, ou seja, o as urnas estao abertas nao apenas no dia da eleição, mas também em alguns fins de semana antes do dia oficial da eleição. Isso é muito útil pois alguem que vai estar ocupado no dia da eleição pode votar antes. Os politicos indentificaram que a imensa maioria da população que usa o early voting é negra. E que os negros votam quase sempre no partido democrata. Então, em estados dominados pelo partido republicano, eles começaram a cortar early voting, pois sabiam que estavam cortando voto democrata. Se o voto é obrigatório não tem como forçar situações desse tipo, ou até teria aqui e a ali, mas torna tudo mais dificil.

    Eu não acho o voto obrigatório absurdo, alias, dentre os absurdos do Brasil (que são tantos) esse é definitivamente um dos menores.

    • Vc é um idiota desde a segunda linha que escreveu. Tive que segurar. Respiração pra conseguir ler tudo, pq seu texto fede.

      • Para né, você(Armando) deve ser muito ignorante mesmo. O que o Licurgo falou é bem plausível, existe sim diversos problemas com a questão do voto aberto e vantagens também. Basta dar uma pesquisada no Google e se informar melhor….

      • Devo admitir que afirmar que somente idosos votam é um exagero, mas não esperava que alguém levaria isso ao pé da letra. Peguei esse comentário na wikipedia: “Other demographic factors have an important influence: young people are far less likely to vote than the elderly;” O endereço é esse aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Voter_turnout
        Sobre o problema de supressão de votos em países com voto eletivo, isso é um caso bem conhecido, como o Ricardo falou, basta pesquisar no google e se informar.

        • You retarded motherfucker! da f*** you talking about our problems if you ain’t here, 60% of the people on the streets protesting are f****** under 40. YOU’RE FULL OF SHIT!

    • Licurgo Almeida disse:

      “Problema economico: em países com voto eletivo, só gente velha vota. Como só idosos votam, os politicos passam a, quase que instintivamente, mudar as politicas em função desses idosos (já que são eles que decidem). O problema é que idosos são a camada menos interessante da população de um pais, visto que, efetivamente, não produzem mais nada. Ainda consomem e isso é importante, mas no geral não produzem. Se as politicas se tornam muito voltadas a uma classe não produtiva, isso pode ter consequencias sérias para economia. O melhor exemplo disso é o Japão, que tem uma economia meio engessada pelo sistema previdenciario. Mas o argumento economico é um tanto holistico, eu admito. O argumento politico é claramente experimentado na prática aqui nos EUA, então da pra falar com maior autoridade.”

      Nada a ver. Os exemplos que vc utilizou, além de estereotipados (onde estão suas fontes que provam que nestes países SOMENTE velhos votam?), não podem ser supostos se isto nunca aconteceu no Brasil ainda. É pura especulação sua. Até porque muitos destes países são países que possuem uma população predominantemente velha (exceto os EUA, mas eles estão chegando lá), vide fonte: “http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/2007/04/11/ult1766u21157.jhtm”. Ou seja, eles serão maioria no voto de qualquer jeito porque eles são maioria.

      “Problema politico: quando o voto é eletivo, a classe politica dominante começa a forçar situações que possam desestimular pessoas a votar. Eu posso dar um exemplo claro do que acontece aqui nos EUA. Aqui existe o conceito de early voting, ou seja, o as urnas estao abertas nao apenas no dia da eleição, mas também em alguns fins de semana antes do dia oficial da eleição. Isso é muito útil pois alguem que vai estar ocupado no dia da eleição pode votar antes. Os politicos indentificaram que a imensa maioria da população que usa o early voting é negra. E que os negros votam quase sempre no partido democrata. Então, em estados dominados pelo partido republicano, eles começaram a cortar early voting, pois sabiam que estavam cortando voto democrata.”

      Pura especulação. Primeiro que, se o tal de “early voting” é danoso, é só não usá-lo no Brasil caso nosso voto passasse a ser facultativo. Segundo que estatísticas de um país não se aplicam aos outros, pois são pessoas e culturas diferentes. Somente experimentando é que poderemos saber os impactos causados. E, mesmo com estes aspectos, ainda é muito mais benéfico do que maléfico. E é a garantia do direito da democracia. Que tipo de democracia é esta onde você é OBRIGADO a votar???

      “Se o voto é obrigatório não tem como forçar situações desse tipo, ou até teria aqui e a ali, mas torna tudo mais dificil.”

      Falácia. Só porque o voto obrigatório inibe isto, não quer dizer que ele deve permanecer, principalmente pelos motivos apresentados acima. Vou dar um exemplo bem extremo, para que se entenda o que eu quero dizer: se vc impedir que os bebês com doenças hereditárias se reproduzam (ou, pior ainda, matando eles), dificilmente teremos doenças hereditárias no mundo. Ou seja, podemos ter resultados bons fazendo algo absurdo. O voto obrigatório é este absurdo.

      “Eu não acho o voto obrigatório absurdo, alias, dentre os absurdos do Brasil (que são tantos) esse é definitivamente um dos menores.”

      Você entrou em contradição..

      “”Eu não acho o voto obrigatório absurdo”
      e
      “dentre os absurdos do Brasil (que são tantos) esse é definitivamente um dos menores.”

      Ou seja, vc disse que ele não é absurdo, mas, depois, disse que é, só que um dos “menores” absurdos. Não deixa de ser um absurdo por causa disso, né, cara??? =/

      • Sobre questões demográficas:
        Pois eu tentei achar o artigo sobre o Japão, que faz referência ao problema de low turnout entre jovens nas eleições. Contudo, eu concordo plenamente ctg em relação ao fato da população Japonesa estar envelhecendo. Isso acaba potencializando o problema. Ou seja, o maior turnout de idosos somado à população mais velha resulta num excesso de poder na mão da camada menos produtiva da população. Eu posso imaginar que o argumento aqui seria: “se o pessoal não quer votar, azar o deles, sofram as consequências”. Contudo, um turnout maior vai ouvir uma camada mais uniforme da população, garantindo uma pluraridade maior nos representantes. Isso é fundamental, pois garante camadas da população sem força politica nenhuma também possam ser representadas. O exemplo mais claro e direto é o caso de crianças. Mas vamos usar um caso um pouco mais sutil, como falei essa questão é um tanto holística.
        O caso do direito para homossexuais: homossexuais necessariamente representam uma pequena camada da população (cerca de 5%). O resultado disso é que homossexuais acabam tendo muito pouca força politica, pois mesmo que todos eles votem, dificilmente elegerão representantes. Isso fica claro no legislativo Brasileiro, que tem apenas um representante da comunidade homossexual. Contudo, o jovem tende a ser mais tolerante com homossexuais, o que garante candidatos que candidatos com plataforma pró-LGBT tenham chance de se eleger. Em suma, uma maior presença de jovens garante uma agenda mais progressista para qqr eleição, enquanto a maior presença de idoso leva a plataformas mais reacionárias.
        Alguns artigos que falam sobre o que a gente estava conversando aqui:
        http://www.foreignaffairs.com/articles/139589/alexandra-harney/japans-silver-democracy
        http://money.usnews.com/money/retirement/articles/2012/03/19/why-older-citizens-are-more-likely-to-vote

        Sobre voting suppression:
        Meu exemplo do early voting é apenas uma das estratégias usadas pra inibir o voto de um determinado grupo demográfico. E early voting não é danoso e forma alguma, seria algo bom no Brasil ou qqr outro lugar, pra falar a verdade. Por exemplo, se alguém tivesse uma viagem planejada para o fim de semana, poderia votar dias antes.
        Existem dezenas de estratégias para inibir o voto de determinados grupos. Se alguem estiver curioso sobre o assunto, baste escrever “vote suppression North Carolina” no google e vai aparecer um lista enorme de artigos sobre o assunto. Outras estratégias incluem (todas estas estão sendo utilizadas em North Carolina atualmente):
        – Mudar o lugar de votação para areas mais remotas, onde o acesso por transporte publico é mais complicado. Extremamente eficiente para inibir o voto de gente pobre;
        – Dificultar o processo de troca de colegio eleitoral para estudantes universitários. Muito eficiente pra diminuir a importância de colégios eleitorais em cidades universitárias.
        – Exigir mais de um documento durante a votação. Funciona bem contra pobre tb.
        – Diminuir o numero de sessões eleitorais em regioes específicas da cidade. Forçando filas de até 8 horas, como foi é o caso da Flórida em praticamente todas as eleições.
        É claro, todos esses exemplos são muito particulares à eleições nos EUA, que são infinitamente mais desorganizadas que as do Brasil. Mas pode ter certeza que se tu colocares um bando de gente esperta com um mapa eleitoral de qqr cidade brasileira, eles vão dar um jeito de prejudicar ou facilitar o turnout de determinados grupos.

        Algumas considerações sobre os comentários:

        “Falácia. Só porque o voto obrigatório inibe isto, não quer dizer que ele deve permanecer, principalmente pelos motivos apresentados acima. Vou dar um exemplo bem extremo, para que se entenda o que eu quero dizer: se vc impedir que os bebês com doenças hereditárias se reproduzam (ou, pior ainda, matando eles), dificilmente teremos doenças hereditárias no mundo. Ou seja, podemos ter resultados bons fazendo algo absurdo. O voto obrigatório é este absurdo.”

        Caramba, mas esse realmente é um exemplo beeeem extremo. Eu não acho que a eliminação sistemática de alguns bebês possa se comparar à obrigação de perder algumas horas num fim de semana uma vez a cada dois anos.

        “Ou seja, vc disse que ele não é absurdo, mas, depois, disse que é, só que um dos “menores” absurdos. Não deixa de ser um absurdo por causa disso, né, cara??? =/”

        Correto, eu me expressei mal. Eu era pra ter re-lido meu post antes de enviar. Eu queria dizer que não acho o voto obrigatório TÃO absurdo, especialmente quando comparado com os inúmeros absurdos do Brasil. Pq falei isso? Pq de certa forma eu entendo a ideia do voto eletivo, afinal é uma democracia, correto? O sujeito em tese deveria ser livre pra não votar. Contudo, eu escrevi pra apresentar um pouco do outro lado da moeda e das eventuais consequências do voto eletivo. Aqui vai uma lista de paises onde o voto é obrigatório:
        http://www.theguardian.com/politics/2005/jul/04/voterapathy.uk
        Dá pra ver que não é exatamente uma regra que possa definir sucesso ou fracasso baseado na obrigatoriedade do voto. Quero dizer que a lista mostra paises ricos (Suiça, Australia, Italia) e pobres (Peru, Paraguai, Guatemala). A experiência que tenho aqui nos EUA é que o voto eletivo cria uma série de outros problemas. Minha visão acaba sendo muito limitada a esses dois paises (Brasil e EUA) já que não conheço os problemas eleitorais de outros locais.

        Previsões pessoais (puramente especulativo):
        Se o voto virar eletivo no Brasil eu imagino que o pais irá tomar rumos mais reacionários, pois imagino que o voto eletivo daria ainda mais força pra bancada evangélica (como ocorre no sul dos EUA). Imagino que um sujeito como o deputado Feliciano não perderia nem mesmo um voto, pois a força da bancada evangélica está na organização. Pessoalmente, eu acho que o Brasil tem MUITO a perder com a ascensão dos fundamentalistas cristãos. Imagino que a agenda reacionária levaria a um Brasil ainda mais desigual a longo prazo (o que é péssimo).
        Ao mesmo tempo eu sei que poderiam haver aspectos positivos no voto eletivo. Por exemplo, um eleitorado menor, mas mais engajado politicamente; o fim de palhaçadas como Tiririca ou outros do mesmo tipo; uma maior “accountability” por parte dos politicos já que o eleitorado seria mais engajado politicamente.

        Conclusão:
        Não queria dar a impressão de que sou um ferrenho defensor do voto obrigatório, somente queria apresentar o outro lado e os eventuais problemas do voto eletivo. Eu sou um “political whore” e adoro eleições, por isso o post gigantesco.

        Grande abraço!

        Licurgo

    • Sempre votei nas eleições independentemente da pessoa ou partido que ou voto sempre defendi a não obrigatoriedade daqueles que não desejam ir votar. Pois ao contrario de muitas pessoas acho que democracia não é apenas votar e sim exigir que se cumpra o que prometeu e fiscalizar denunciando irregularidades presentes. Muitos da pessoas que não vota pode ser bem mais participativas daqueles que votam o voto é apenas um ato no qual você diz que confia em tal fulano e por isso não deveria ser obrigatório. Hoje graças a Deus que a maioria do povo é contra o voto obrigatório, porém esta na hora dos deputados acordar e mudar esta legislação. Temos que exigir o voto facultativo pois so assim teremos uma sociedade mais consciente e participativa. Se o deputado não é obrigado a votar para aprovar as leis ou espulsar corruptos porque então nos temos que ser obrigado? Pimenta nos olhos dos outros é refresco.

  23. O Maior problema é não poder tirar quem elegemos não existe Recall. A pesar de tantos escândalos no Brasil quase ninguém sofre IMPEACHMANT (Impugnação de mandato) o povo deveria pressionar. O mais eficiente é o Recall por que é o povo que se manifesta diretamente.

  24. Esse post vlw cada centavo de click que dou pra tentar ajudar o canal!

  25. “Eu não acho o voto obrigatório absurdo, alias, dentre os absurdos do Brasil (que são tantos) esse é definitivamente um dos menores.”

    >> Como não? Desde quando um cidadão é obrigado a exercer seus direitos?

  26. E só pra registrar meus argumentos a favor do voto facultativo, eis os mesmos:

    1) É o livre exercício da democracia: em um país que se auto-intitula “democrático” e que supostamente dá liberdade aos seus cidadãos, forçar algo que deveria ser um direito vai de encontro às suas próprias premissas. Se o cidadão é livre, ele deveria escolher se deveria votar ou não. Nenhum político tem o direito de dizer o contrário;

    2) A qualidade dos votos vai melhorar, mesmo que seja um pouco: muita gente empurra com a barriga votos que sequer deseja fazer simplesmente porque é obrigado a votar. Com o voto facultativo, é muito mais provável que a maioria das pessoas votem com consciência, pois os que não possuem consciência simplesmente não irão votar e irão pra praia ou relaxar em casa. Existe, claro, o risco de alguns votarem por compra de votos, mas este problema existe até no voto obrigatório, então não faz diferença;

    3) Vai economizar gastos do governo: menos gente votando significa menos gastos para o evento da votação.

    Enfim, isto é o que eu consigo lembrar. Só o fato de se dar o direito como um direito mesmo, e não como um dever, deveria ser mais do que suficiente. Liberdade, desde que não seja danosa, não deveria precisar ser explicada, não acha?

Assinantes do site tem descontos especiais na loja! Bronze (5%), Prata (10%), Ouro (20%) e VIP (30%)! Saiba mais, clique aqui - Dispensar