Proposta sobre juros Bancários

Share Button

Modelo de e-mail (veja aqui)

Modelo de e-mail (veja aqui)

Para: psdb.imprensa@psdb.org.br; imprensaptbsb@gmail.com; nacional.pv@gmail.com; secretaria@psdc.org.br; prtb@prtb.org.br; contato@lucianagenro.com.br; contato@equipe40.com.br; imprensa@mauroiasi.com.br; faleconosco@psc.org.br; imprensa@pco.org.br; assessoria@pstu.org.br

Cc: juros@doutorgrana.com.br

Prezado(a)s candidato(a)s:
Gostaria de sua participação no debate aberto sobre os juros bancários no Brasil, levando-se em consideração o conteúdo do vídeo-convite abaixo.
Peço por favor que não cite nenhum outro candidato em sua apresentação, pois meu único objetivo é o de conhecer as suas propostas em relação ao tema abordado.

Vídeo-convite:
youtu.be/uAMwkWZ4KLw

Atenciosamente,
Seu nome - Cidade e Estado

ENTENDA

A presidente candidata Dilma Rousseff, que já recebeu mais de R$ 6 Milhões em doações do Banco BTG Pactual, e que também faz vista grossa aos juros de quase 20% ao mês em operações de crédito pessoal (para pessoa física), agora insinua que, dar mais autonomia ao banco central, seria entregar o poder de nossas vidas aos banqueiros.

Veja a seguir um dos exemplos de propaganda eleitoral feitos pela presidente:

https://www.youtube.com/watch?v=rTy_9oW3gRg

Se por um lado a presidente Dilma e o PT já receberam milhões em doações do Banco BTG Pactual, por outro, tanto Marina Silva quanto Aécio Neves, também já receberam vultuosas quantias doadas pelo Banco Itaú.

Aliás, os Bancos Itaú e o BTG Pactual estão participando significativamente dessas eleições. O Itaú, por exemplo, já doou mais de R$ 10 milhões. Foram beneficiados 3 candidatos a presidente, 10 a governador, 2 a senador e 34 a deputado federal. Já o Banco BTG optou pelos comitês. Até o momento, os dois bancos já doaram (juntos) mais de R$ 17 milhões para 5 partidos políticos.

Para consultar estas informações e verificar as doações de outros bancos ou empresas, acesse o SPCE (Sistema de Prestação de Contas Eleitorais do TSE) clique aqui.

Desafio

Juntos, nós já fizemos coisas incríveis. E é por esse motivo que convoco para mais um desafio, as centenas de internautas que participam ativamente de nossas demandas.

Como fizemos nas vezes anteriores, nós vamos enviar por e-mail a cópia do texto que está aqui no topo deste artigo. O objetivo, dessa vez, é o de convidarmos os candidatos para que apresentem propostas objetivas em relação ao futuro dos juros bancários no Brasil. Especificamente, os juros do cheque especial, do cartão de crédito e do empréstimo pessoal que, individualmente, chegam a cobrar absurdas taxas de 20% ao mês.

Se tudo der certo, no dia 22 de setembro nós publicaremos aqui no site do Canal do Otário e no canal do Dr. Grana no YouTube – e sem nenhum corte – um compilado de todos as respostas dos candidatos.

E agora é com você Espartano. Copie o texto do modelo, citado no início deste artigo, envie-o para os candidatos e compartilhe a nossa demanda pedindo para que todos os seus amigos façam o mesmo. O texto já está pronto. Só não esqueça de mandar uma cópia para juros@doutorgrana.com.br, que é para acompanharmos e cobrarmos as respostas de nossos candidatos.

Escrito por Wenderson Wanzeller

E só para garantir, mande também um twitter com o link do vídeo para os candidatos: @AecioNeves @Dilmabr @EduardoJorge43 @Eymaeloficial @levyfidelix @lucianagenro @silva_marina @MauroIasi @Everaldo_20 @zemaria_pstu @Ruicpimenta29

Sobre Wenderson Wanzeller

Jornalista, atuário, apresentador de TV, radialista e ator. Criador do Canal Doutor Grana, no Youtube.

17 comentários

  1. Hamilton Assunção de Souza

    Pronto.

  2. Que tal um vídeo sobre a DÍVIDA PÚBLICA?

    ;-)

  3. Feito! A maneira como foi colocado o modelo facilitou bem as coisas, citando e-mail por e-mail que poderia ser anexado num único corpo, prevenindo uma pesquisa demorada. Vale a pena, não gastei 30 segundos atendendo o pedido do Dr. Grana e “pagando pra ver”.

    Ao Otário, que divulgou a iniciativa no canal, peço que ponha eventuais resultados, mesmo que sejam propostos por candidatos menores.

    Grande abraço a todos.

    • Exatamente, eu me interesso justamente pelos candidatos menores, pois provavelmente um deles que receberá meu voto.

  4. “Aliás, os Bancos Itaú e o BTG Pactual estão participando significativamente dessas eleições. ”

    Só dessas?

  5. Tá lá…
    Acabei de enviar !

  6. É melhor pedir emprestado a agiota, pois está no mesmo valor o juros cobrado.

  7. A única diferença entre Dilma, Aécio e Marina, é que Dilma ainda dá uns gritinhos antes de obedecer os banqueiros… e põe obstáculos ao BC na hora de atender os banqueiros. Marina e Aécio querem acabar com isso, eliminar de vez o “intermediário” e deixar que os banqueiros “administrem”. Essa “administração” a dívida líquida com relação ao PIB com FHC saltou de 27,5% pra 58% do PIB. O PT penou pra expandir a economia e diminuir essa dependência e a dívida ficou em 35/36% (líquida e não bruta).
    Com relação ao juros de empréstimo pessoal e cartão, nunca os paguei, porque não pego dinheiro emprestado com banco no Brasil, ainda não fiquei lelé da cuca pra fazer uma asneira dessas!!!

  8. também achei muito estranho essa propaganda dos bancos, por que já com o governo dilma os juros já são um absurdo e ela não fez nada em relação a isso pois quem manda são os bancos, essa dilma e baixa mesmo

  9. faleconosco@psc.org.br

    imprensa@mauroiasi.com.br

    Os emails acima deram erro. Estes candidatos não estão recebendo os emails.

    Só pra ja ficar avisado

  10. Pronto já enviei!

    A família iluminatti é quem manda no mundo, seja aqui ou em Qualquer outro país.

    • Rsrsrs pior! Estamos fudidos de qualquer jeito. Os banqueiros já mandam em tudo. Não há necessidade de dar autonomia ao Banco Central. Tem é que acabar com ele.

  11. Se o povo soubesse como é a sistemática da criação do dinheiro, saberia que ao criar dinheiro, um débito é criado automaticamente. A dívida sempre existirá. Nunca teremos quitação da dívida. O Banco Central não é, nunca foi e nunca será um órgão público. É uma instituição privada, assim como 95% das nossas instituições bancárias. O Governo não cria dinheiro, o Governo pede para o dinheiro ser criado, e paga juros por isso: Títulos da Dívida Pública.
    O que os EUA faz de diferente é exportar sua dívida interna para outros países através do seu PIB, que é gerado por produtos do setor secundário e terciário. Enquanto que nós estaremos eternamente no setor primário.
    Resumindo: Nós vivemos mal e pagamos mais caro por tudo para que eles vivam bem e paguem mais barato por tudo. É a lei do mais forte.