“Light” não tem nada a ver com saudável

Share Button
Olá. Eu sou a Francine Lima, do canal Do campo à mesa, e estou fincando minha bandeirinha aqui no blog do Canal do Otário. Obrigada, Otário, por mais esta oportunidade.

Hoje eu vim aqui pra falar sobre os ditos alimentos light.

cocacolalightVocê já deve ter visto pelo menos 50 matérias na internet tentando te explicar qual a diferença entre diet e light. Por que será que esse tipo de coisa tem de ser explicado tantas vezes? Não é porque você é lento, não. É que essas coisas não foram feitas para serem claras. Oras, porque se o consumidor entender tudo de uma vez as empresas não vão mais conseguir enganar ninguém!

Eu venho estudando a legislação de rotulagem de alimentos e posso dizer que ela não é inteiramente construída para ajudar o consumidor. Em grande parte ela é feita para agradar à indústria e não atrapalhar seus negócios. E as normas mudam muito ao longo do tempo, buscando se adaptar a algumas exigências do consumidor, sem deixar de atender a exigências da indústria, que está sempre lá em Brasília marcando presença.

No caso dos alimentos que se dizem light, novas normas entraram em vigor no primeiro dia de 2014 (RDC 54/2012 da Anvisa). Elas melhoraram um pouco a situação. Impediram que qualquer coisa pudesse ser chamada de light e impuseram as seguintes regrinhas:

1) Light significa pelo menos 25% menos calórico, menos gorduroso, menos açucarado ou com menos sódio 2) em relação a outro produto semelhante, 3) de preferência do mesmo fabricante, 4) com base na comparação de porções de mesmo tamanho 5) para produtos prontos para o consumo.

Isso quer dizer que não vale ter uma versão com 15% menos gorduras e chamar de light. Não é light, não. Também não vale chamar de light sem comparar com coisa alguma: tem de haver sempre um produto gordo de referência.

anvisa_150Mas a norma não exige que os alimentos que se dizem light sejam saudáveis. Aliás, em grande parte dos casos é o contrário que acontece: os mais junks é que querem ter na embalagem o maior número de alegações que o fazem parecer do bem.

A norma também não impede que o produto gordo de referência seja o mais gordo de todos só pra que o light pareça o mais light de todos. Eu mostrei isso no meu vídeo mais recente, "Alimentos light: light na comparação com quê?"

A norma permite que um produto que precise ser preparado antes do consumo se diga light na comparação com um mais gordo, mesmo se a base de comparação forem porções de tamanhos diferentes. Isso eu vou mostrar no próximo vídeo. Fica de olho pra não perder!

Meu recado pra você é o seguinte: o marketing nutricional nos rótulos sempre vai tentar te enganar. A solução é parar de dar atenção ao que dizem as letras grandes nas embalagens e dar mais valor aos alimentos que não precisam de propaganda pra convencer você a comprar.

Boas compras!

Escrito por Francine Lima

patreon_Fra

Sobre Francine Lima

Sou jornalista e acredito que informação clara, transparente e sem conflitos de interesse sobre nosso sistema alimentar pode contribuir para a construção da cidadania. Você é o que você sabe sobre o que come.

11 comentários

  1. Francine, você é sensacional. Linda demais e uma voz muito gostosa.

  2. Parabéns pela parceria Otário, adorei o material Franciane!

  3. O Brasil precisa de mais pessoas como esta Francine Lima e o Otário.

  4. Ai que está o problema, até onde podemos confiar na tabela nutricional do rotulo. Eu não duvido que tenha mais calorias do que eles admitem ter. Ótima matéria! Parabéns!

  5. Não é de hoje que tenho pensado bastante sobre este assunto. Na correria, eu compro uma coisa achando estar fazendo o melhor para minha saúde, às vezes pago até mais caro por tal produto e no final não passa de uma propaganda enganosa e não fiz nenhuma vantagem :(

  6. Francine, vc tem toda razão. Nunca gostei de propagandas. Sempre acreditei que um bom produto não precisa delas!!! E elas só servem para influenciar pessoas fracas…

  7. A Franciane é muito otária de mostrar a cara.

  8. Nelsinho Galeguinho

    é incrível como em nosso país as coisas são feitas de qualquer jeito e sem explicação especifica. parabéns pela matéria. aqui quando prendem alguém os bandidos jogão a culpa para um tal de negão que nem sabe quem é. pronto tá igual a essas empresas. A CULPA É DO NEGÃO. não f…

Assinantes do site tem descontos especiais na loja! Bronze (5%), Prata (10%), Ouro (20%) e VIP (30%)! Saiba mais, clique aqui - Dispensar