Investimento 100% Garantido

Share Button

Dizem que o bom negócio é aquele que é bom para os dois lados.
Seguindo o ditado, o deputado federal profissional Ronaldo Caiado (cinco vezes eleito, sendo quatro vezes consecutivamente) fez uma ótima negociação, onde uma gigante no ramo automobilístico “doou” 148 mil reais para a sua campanha e em troca, após ser reeleito, a mesma empresa foi contratada para locar veículos ao próprio parlamentar, contrato este que gera um custo ao erário público de 7,2 mil mensais, totalizando, apenas neste mandato, 241,5 mil.
A imoralidade deste ato parece não ser problema para o produtor rural de família tradicional goiana que faz da política uma ótima fonte de recursos financeiros.

Infelizmente, por falta de vergonha na cara de vários políticos, esta tipo de postura não é exclusividade do deputado goiano. Alguns outros casos já foram verificados por mim (Lúcio Big) e até informados em vídeos. Também não é exclusividade de parlamentares federais. Mesmo os municipais e estaduais fazem deste ato, uma prática corriqueira.

Se dependermos do (des)interesse dos congressistas, as empresas continuarão doando absurdas quantias em troca de um rico contrato no ano seguinte. Mas, como dizem: “Há uma luz no fim do túnel”. O Supremo Tribunal Federal está julgando uma ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) movida pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) que pede o fim deste tipo de financiamento.

Até o momento em que escrevo este texto, os dois primeiros votos de ministros do STF são favoráveis a proibição deste tipo de doação (para ver os votos atualizados, clique aqui). Mas, isso não quer dizer que, no caso de ser realmente proibida esta prática nefasta, os políticos que praticaram esta “coisa” se tornarão santos do dia pra noite e justamente por pensar assim é que a O.P.S.Operação Política Supervisionada, mais conhecida como Operação Pega Safado, iniciou um trabalho de investigação para levantar casos similares para que, no ano que vem, uma lista seja divulgada para mostrar quem são os “espertinhos” que fazem ou fizeram campanha com dinheiro público, uma vez que a doação é paga pela cota parlamentar.

Para facilitar, o vídeo abaixo ensina como encontrar os doadores de campanha facilmente.
Você sabe se o prefeito de sua cidade é realmente aquele “docinho de coco” que diz ser? Comece por ele e amplie a investigação para todos os demais que desejar. Mostrar as mazelas desses senhores de paletó e gravata é o começo para botarmos ordem nessa zona chamada Brasil.

Fontes

Fontes

STF poderá proibir doações de empresas para campanhas de políticos: http://www.jb.com.br/pais/noticias/2013/12/12/stf-pode-proibir-doacoes-de-empresas-para-campanha/

Para visualizar os meses anteriores das locações de veículos efetuadas pelo deputado Ronaldo Caiado à Govesa, altere o ano e o mês indicado em vermelho no link abaixo: http://www.camara.gov.br/cota-parlamentar/cota-analitico?nuDeputadoId=802&numMes=10&numAno=2013&numSubCota=15

Escrito por Lúcio Big

Nota de esclarecimento atualizado em 27/12/2013
O Deputado Ronaldo Caiado emitiu em seu site oficial uma Nota de Esclarecimento sobre este caso, leia aqui.

Sobre Lúcio Big

Lúcio Big, jornalista (MTE nº 0010764/DF), ativista no combate à corrupção e músico nas horas vagas.

6 comentários

  1. Brasil pra ficar ruim. Tem que melhora muito.

  2. É impossível acreditar que com financiamento de campanha com dinheiro público teremos algum benefício em troca. O benefício será este: permanência dos corruptos que tomaram conta da máquina estatal – traduzindo, PT. Outras coisas a indagarmos são as seguintes: como será a distribuição do dinheiro? Isto implicará em aumento de impostos?

  3. O pior é que não são somente empresários que estão financiando políticos, em cidades menores a casos de que o PCC está patrocinando vários políticos assim facilitando suas vidas…

  4. No Brasil, quando algo bom acontece, outra pior vem em seguida, o sistema é assim, a Dilma usou os protestos e capitalizou em cima do assunto, trouxe os cubanos, etc. No caso da proibição das doações, o resultado já é esperado e óbvio, primeiro que vai fortalecer a prática de caixa 2, segundo que vai fortalecer o partido (PT) que vai usar a máquina estatal para se eternizar ainda mais,

  5. VAMOS TODOS VOTAR E NULO, SO ASSIM DAREMOS O TROCO E A RESPOSTA.

  6. Entendi que está tudo dentro da lei, mas não é imoral usar dinheiro público para alugar uma amarok?? Tantas pessoas precisando de educação, saúde e moradia e o nosso excelentíssimo deputado federal tem alugar um amarok?? Na minha opinião, custear despesas é uma coisa e alugar carro de luxo é outra.

Assinantes do site tem descontos especiais na loja! Bronze (5%), Prata (10%), Ouro (20%) e VIP (30%)! Saiba mais, clique aqui - Dispensar