Fast-food sem fast

Share Button

Domingo último, havia prometido para minha filha que iria levá-la a exposição do “Fantástico Corpo Humano” , no Santana Parque shopping, em São Paulo. Quem me conhece sabe que não suporto shopping, mas era por uma causa cultural/cientifica/familiar, então lá fui eu.

Depois das peripécias de encontrar o local, chegamos. Exposição bacana, dentro do esperado. Até aqui tudo indo normal.

Depois da exposição fomos ao cinema e, aproveitando a viagem, as crianças queriam ver o Bob Esponja (que horror de filme, por sinal!), ao sair sugeriram: “Pai, vamos tomar uma casquinha do Burger King (BK), quero experimentar aquela recheada”.

- Por que não? Ai começou a epopeia do sorvete.

A epopeia do sorvete

Fomos ao BK da praça de alimentação, 20 minutos de fila e, ao chegar no caixa, peço as casquinhas e tenho a seguinte resposta:

“Senhor, casquinha é só no quiosque do 1º piso”.

Respiro fundo, olho nos cartazes do BK a minha volta. Tem um monte de propaganda de casquinha, com preço e tudo, mas nenhuma casquinha a venda. Pergunto o porquê disto, mas o pobre rapaz fica sem respostas.

- Ok, vamos ao 1º piso. Localizamos o quiosque, estava fechado! @#$%!

- Ok, plano B, havia visto, no 2º piso, um quiosque da Parmalat, não tem a casquinha recheada, mas tá valendo. Fila básica de 10 minutos, e quando chego para ser atendido, a resposta da atendente:

“Não tem casquinha. Está muito quente”

Como assim pergunto, não tem casquinha porque está quente? É justamente porque está quente que quero uma casquinha, @#$%!

- Ok, plano C (e a paciência indo para o espaço, nessa altura dos acontecimentos). Quiosque do Mcdonald's, 15 minutos de fila e, ao ser atendido:

“Senhor, só tem massa de chocolate”

@#$%! Nem respondo ao garoto, que nada tem a ver com minha frustração, saio de lá pisando pesado de raiva.

- Ok, plano D, Bobs. Adivinhem?! 10 minutos de fila para...

“Senhor não temos casquinha, acabou!”

- Que tal um milk-shake então? “Senhor a massa está assim”, me responde o atendente me mostrando uma espécie de suco de sorvete que saia da máquina.

Respiro fundo e tento manter a educação, afinal, o camarada não sabe nada da minha frustração. Então, pergunto para ele o que acontece que não tem sorvete em lugar nenhum.

“Senhor, é que está muito quente, a demanda aumenta e a máquina não dá conta”.

Agradeço a atenção e vou embora, tento um golpe de misericórdia, a tal da paleta mexicana (picolé normal com preço exorbitante), mas tinha uma fila realmente enorme.

Resultado, fomos embora sem sorvete algum.

O que está acontecendo?

Aquela resposta do camarada do Bob’s ficou na minha cabeça, enquanto eu dirigia:

“Senhor, é que está muito quente, a demanda aumenta e a máquina não dá conta”
“Senhor, é que está muito quente, a demanda aumenta e a máquina não dá conta”
“Senhor, é que está muito quente, a demanda aumenta e a máquina não dá conta”

Olhava no termômetro do carro (temperatura externa), marcando 29 graus, não é quente demasiado.

Dentro do shopping, o ar condicionado cumpria o seu papel.

Não havia uma demanda exagerada ou mesmo estupidamente excessiva de pessoas no local, nada além do esperado em qualquer shopping de uma grande cidade, em um domingo a tarde. Não havia uma temperatura externa ou interna maior do que a aceitável. Não havia apagão, ou greve, ou manifestação, não havia nada que justificasse que 4 empresas estivessem, simplesmente, incapazes de me vender uma casquinha dentro de um shopping.

Há algo muito grave acontecendo, há gargalos em nossa economia para tudo o que é lado. Gostamos de criticar o estado por sua incompetência, mas vejo o mesmo acontecendo nas empresas privadas, em todos os ramos, para todos os lados que olho, com raras exceções.

Para mim, deixar de vender uma casquinha no verão, em pleno domingo à tarde, em um shopping cheio, não é outra coisa senão incompetência de 4 empresas!

[poll id="4"]

Tenho presenciado situações semelhantes o tempo todo em fast-foods, onde a palavra “fast” já deixou de existir faz algum tempo.

E vocês?! Também passam por essas situações com frequência? Ou sou apenas eu o azarado que deveria ficar mais em casa?

Escrito por Zé Mané.

camisetasUtilize o cupom: OTARIOFE10 para ganhar 10% de desconto nas camisetas e canecas

Sobre Zé Mané

Olá, sou um cara normal, que tem um emprego normal, uma família normal, acorda cedo para ralar todo dia, paga um montão de contas e impostos e está, assim como muitos, pra lá de insatisfeito com os rumos do nosso (des)governo.

Espero aqui poder compartilhar com vocês minhas idéias e pensamentos sobre economia, politica e interesses gerais desse país que ainda não é uma nação

52 comentários

  1. Caro colega, creio ser falta de planejamento das empresas, equipamentos arcaicos e ineficientes, funcionários sem treinamento, desmotivados etc. Realmente está muito difícil viver em um país em que quase nada funciona. Lamentável…..

  2. bem, uma fila de 20 minutos só para o atendente falar que não tem casquinha já é uma prova que a demanda está acima do normal.

    há duas soluções: ou investem em planejamento, ou aumentam o preço do sorvete para reduzir a demanda; é mais fácil a segunda opção.

  3. O nome do problema é CLT, simples assim. A melhor maneira de transformar uma pessoa normal num inútil é tirar dela as responsabilidades pela própria conduta.

    Resultado: Menos produtividade, menos emprego pros mais pobres.

  4. Diego Werner de Vargas

    Zé mané.. Parabéns pelo seu trabalho, te admiro muito!
    Pretendo um dia ser presidente do Brasil. Vejo você como uma pessoa que conhece bem de política e seus afins. Na sua opinião, para ser um bom presidente e ser querido desde entre os bancários e outras autarquias às pessoas simples do subúrbio e do interior (como é o caso dos meus pais), como deveria ser e agir a fim de alcançar tal proeza?!

  5. No Brasil, a grande maioria dos serviços são mal feitos, de má qualidade, porcos e os funcionários não sabem o que estão fazendo ali.
    Quando sou bem atendido em algum lugar, elogio o serviço na mesma hora. Coisa besta de se fazer, já que isso não passa de uma obrigação da empresa: atender bem.
    Mas é tão raro encontrar isso que acabamos por elogiar, como se tivéssemos sido premiados.

  6. Incompetência de empresas/funcionários/equipamentos são repassados infelizmente a nós, CONSUMIDORES
    DE SEUS PRODUTOS!!!!!!!

  7. Em inglês se diz over-demand. Este é o problema.

    Existe uma demanda monstra e poucas empresas interessadas em oferecer produtos e serviços. As poucas que se interessam fazem um trabalho porco e cobram caro.

    Agora gostaria de perguntar a você, por que não existem concorrencia no Brasil?

    A) Altas cargas tributárias.

    B) Incerteza do mercado.

    C) Muita burocracia governamental pra abrir uma empresa.

    B) Direitos trabalhistas demasiados.

    E) Todas as alternativas anteriores.

    • Não existe concorrência no Brasil por um simples motivo. Existem carteis em todos os ramos. Combinam o preço e estilo de serviço afim de sempre lucrarem muito com serviços péssimos e caros.

  8. Acredito que isso se deve a uma série de fatores que pela má administração, falta de planejamento, falta de treinamento, desmotivação dos funcionários mas muito também se deve ao fato das empresas terem o conhecimento de que os consumidores brasileiros não valorizam o próprio dinheiro. As empresas podem oferecer qualquer serviço/produto merda e mesmo cobrando um preço abusivo as pessoas vão continuar consumindo assim mesmo.

  9. percebo isso ha séculos, o que faço? nem me estresso mais, simplesmente não consumo, ai vc fala, então vc não vai consumir mais nada? quase isso, e sabe quem esta me agradecendo muito? minha saúde e também meu bolso.

  10. Eu sou de cidade pequena …. nunca tive esse problema ….

  11. Li…. cheguei a conclusão que tu és azarado…rs… Poxa… ta aí uma boa sugestão de nome viu… Azarado. Valeu Zé/Otário.

    • Não é azarado não Rodrigo, não sei onde Vc mora, mas aqui em SP quase que 100% das coisas são impraticáveis, é tudo muito caro, muito ruim, muito precário, ou seja, por hora a única coisa que ainda fazemos sem grandes problemas e conseguir caminhar em algum parque, fora isso, ou vc é rico ou santo.

  12. Já passei por isso, exceto que a desculpa era falta dos cones ou mesmo de determinado sabor (sendo que eles só tem dois, chocolate e baunilha). Naquele dia fiquei com vontade de atear fogo nos quiosques.

  13. Po Otário, é que nós Otários temos que ser otários até na hora de comprar uma casquinha, porque nesse País onde existem cerca de 200 milhões de otários, ter propagandas enganosas, empresas que só pensam em lucro isso é considerado normal. Você foi apenas comprar uma casquinha, imagina se precisasse em ir a algum hospital público vulgo açougue.

  14. acho que a culpa é da carga tributária super maluca como dizia Jobs e a regulações e burrocracias excessivas , as empresas ficam estagnadas tendo pouco espaço para investir em infraestrutura e prejudica a concorrência.

  15. A verdade eh que as leis e cultura do povo nao ajudam as empresas a exercerem o papel que deveriam. Aqui nos EUA a cultura de atendimento ao consumidor chega a parecer ridicula de tao eficiente. Com algumas excecoes que sao exatamente os fast food como McDonald’s e BK que sao considerados um lixo pela maioria da populacao, o consumidor via de regra eh bem atendido, sempre com funcionarios bem treinados e cortezes. Se voce compra um produto, seja um desodorante ou uma TV de 80 polegadas de 10 mil dolares e se arrepende, basta voltar na loja e devolver. Nao existem perguntas, tentativas de atrasar o processo muito menos negativas. Existe sim uma preocupacao genuina com o consumidor pois as empresas sabem que aqui a cultura eh nao somente de exigencia mas de conhecimento dos direitos e leis que funcionam. Virou cliche dizer que o Brasil eh um M…. mas nao da pra negar isso e tudo o que resta a esses felizardos que como eu conseguiram se livrar desse lixo de pais, eh dar risada e aproveitar as coisas boas (leia-se) justas que a vida nos da aqui fora. Fronteiras sao barreiras criadas na cabeca das pessoas? Ta infeliz? Cansou de ser enganado? Estuda, bola um plano e vai embora. O mundo eh maior do que voce pensa.

  16. Muito interessante esse assunto, frequentemente eu reflito sobre isso, inclusive já passei por situações parecidas e compartilho a resistência de ir ao shopping em finais de semana. Me chamou a atenção as alternativas propostas como causas desse problema, na minha opinião não é nenhuma delas. Pela minha percepção, no Brasil nós temos um “nivelamento por baixo”. Para superar a concorrência é necessário investimento, mas quando o consumidor aceita o serviço/produto medíocre, não é necessário nenhum esforço por parte das empresas para vender seus produtos. O que eles botarem a venda vai vender. Na visão dos empresários o cálculo é o menor investimento possível que garanta um lucro razoável. O que o autor do texto percebeu é exatamente o que as empresas procuram, o planejamento foi feito exatamente para funcionar assim, se num dia quente vender 500 casquinhas ta ótimo já valeu pode fechar tudo e ir embora. Ninguém se prepara para vender 5000 casquinhas num dia quente porque isso custa caro e não vale a pena se vendendo as 500 casquinhas ele já tem um lucro legal. É um problema com várias frentes, tanto cultural dos empresários e consumidores, como a legislação não favorece a produtividade, etc. No Brasil o que vale é ter um lucro alto trabalhando o mínimo possível.
    Isso funciona para a casquinha, que vale mais a pena vender 500 a 5 reais, do que vender 5000 a 2 reais, e também vale para carro zero, eletrodoméstico, para o eletricistas que presta serviço, todo mundo pensa assim e a legislação incentiva esse comportamento.

  17. todos mancomunados para dividir os lucos do “picolé normal com preço exorbitante que esta na moda e o brasileiro tonto gosta de pagar”

  18. Deixei de comer em fast food simplesmente por situações como descrita nesse artigos, funcionários que não estão nem ai, nunca tem o que você quer comer eles querem escolher para você, propagandas enganosas e as empresas se lixando, ainda achando ruim quando você solicita a velocidade com que prometem o pedido, pelo menos me fizeram um favor, vou viver mais graças a incompetencia deles.

  19. Falta de educação, esse é o problema do Brasil. Temos uma elite mau educada e consequentemente o povo mais mau educado ainda. Se os donos são ruins, imaginem os funcionarios. E por educação entenda-se tanto familiar quanto escolar.

  20. Creio que algum problema generalizado ligado ao fornecimento. O material que foi fornecido para essas embresas tem origem no mesmo fornecedor que neste período forneceu algo de má qualidade, algo qu não congeleva como se deve, e as empresas repassaram assim mesmo para o consumidor otário e seus filhos otarinhos que aceitam qualquer desculpa de balcão. Só uma hipótese.

  21. Moro em SC e já passei por essa situação tantas vezes que desisti de comprar sorvete no shopping.

    É sempre a mesma historia: só vende no quiosque, so tem baunilha/chocolate, não passa cartão, não tem troco, a massa ta mole, acabou a casquinha… independentemente da empresa/marca.

    Prefiro poupar adolescentes perdidos dos meus gritos de frustração, afinal, ter que trabalhar nessas empresas já é castigo suficiente.

    • Se nao me engano, quanddo falta troco, o estabeleccimento tem q te dar a maior entao.

      ex.: falta 2 reais e eles nao tem. entao arredonda pra 5. sempre para o proximo valor a maior q eles tem.
      falta 0,80 de troco. eles q arredondem 1 real pra vc.

      ta certo Arnaldo?

  22. Engracado foi ao final ler as opcoes do problema…..deveria adicionar uma a mais pelo menos que seria * “Eu sou um idiota mimado que vai ao shopping prestigiar as grandes redes ao inves de suportar o comercio local”
    Talvez, mas so talvez, esse tipo de pensamento faria toda a diferenca em tudo na sua vida……seu mané.

    • Não vou apoiar a parte do “mimado”, afinal o Zé já estava no shopping, e não quero fazer propaganda, mas a casquinha no Giraffas é boa e barata, mas, verdade seja dita, o comércio local nunca me deixou na mão com sorvete.

    • Talvez ele não seja idiota e não fica andando de carro (poluindo o meio ambiente desnecessariamente e ficando mais pobre com esse preço absurdo do combustível) só pra tomar um sorvete, visto que ele já estava em um local (que ele fala no começo do texto que não gosta de ir) que anunciam ter sorvete.

      Minha opinião é que você é só mais um babaca de internet que gosta de falar mal de tudo e de todos.

      • Não sei, a filha disse exatamente qual queria, independente de todos os fatores. Ele saiu p***, ela saiu frustrada, nem a que queria, nem a que não queria. Não há uma questão de, “Já sei, vou apoiar as grandes redes, pq elas são mais legais que o comercio local!”.

  23. Eu passo por isso todas as vezes que saio com minha namorada!Não tenho carro e por isso fico muito tempo dependendo de transporte público oque é caríssimo e de péssima qualidade.Toda vez que chego aos shoppings está tudo com preços absurdos e por ai se vai metade do meu salário do mês tentando se divertir com a namorada e por cima disso tudo os serviços são pra lá de péssimos.Pagamos caro e recebemos uma merda por algo que já estamos pagando sossegado três vezes o valor!Todas as vezes que faço esse passeio fico indignado com meu país,não tenho orgulho de ser brasileiro,sinceramente falando de coração…

  24. Fui no Mac com 2 amigos e pedimos 3 casquinhas, passados 5 minutos um sujeito chega com 3 copos descartaveis dizendo q o sorvete estava “derretido” e por isso estava no copo, defeito da maquina. Depois de muito reclamar chega o gerente e em 20 segundos nos serve 3 casquinhas completamente normais. Conclusão: funcionarios incompetentes, preguiça e má-fé que ja fazem parte da nossa cultura.

  25. kkkkk… Essa é boa… Aproveite pra vc deixar de comer essa m… É lixo, pó à base de petróleo + talco + corantes artificiais + gordura + açúcar

  26. Na minha humilde opinião o problema ainda é governamental tendo em vista que no Brasil a inciativa privada tem como sócio o governo. Vejamos: Altas taxas tributárias sobre mercadorias, serviços e mão de obra garante ao “Sócio União” uma participação considerável sobre os ganhos das empresas; não satisfeito em auferir lucro sem trabalho, o governo ainda mete o bedelho nas relações trabalhistas da iniciativa privada. Somente estes dois pontos podem ser considerados o principal problema do atual cenário de comércio no Brasil, haja vistas, que a livre iniciativa e a competição, que são as bases do capitalismo, ficam engessadas. Ou seja, graças a conceitos “Socio-excleróticos Marxistas Depressivos”, amplamente difundidos por “Pseudo-intelectuais” e “sock puppets”, que foram sendo impostos de maneira gradativa e coercitiva ao nosso mercado, empresas conhecidas pela eficiência no comércio internacional transformam-se numa típica empresa tupiniquin.

  27. Nunca comi em um Fast Food, e depois que comecei a acompanhar o Canal do Otário em 2012 fiquei mais esperto, pesquiso os preços e não compro mais porcarias.

  28. Eu moro na zona norte de São Paulo também e, ironicamente esse já um problema existente há anos, eu NUNCA, sério, NUNCA consegui comprar uma casquinha dentro do Santana Shopping!
    Quanto a votação, tenho certeza que não é absolutamente nenhuma dessas opções, o problema é a infraestrutura que a empresa proporciona.
    Se tratando de um Shopping menos visitado, comparado ao Center Norte e outros Shoppings, creio que investiram em equipamentos ruins, isso não acontece nos shoppings mais visitados, disso eu tenho certeza.

  29. Esses dramas de “classe média” são engraçados. Pelo menos aqui na favela nunca falta geladinho de ki-suco.

  30. Bem, comprei uma casquinha dessas no MC donalds e veio muito pouco e derretendo de mole, reclamei e nada, nunca mais.

  31. Já passei 15 minutos no girafas para atendente dizer que não estavam fazendo milk shake por falta de canudo.

  32. Frutos de uma economia socialista como a nossa…

  33. neste país o que esta errado é querer consumir, temos que ser solidários, e dividir as coisas, deve ser isso que o governo resolveu implantar! ou sera que os donos das franquias das marcas e afins tais como os donos das fabricas de casquinha(aqui entendida como o biscoito) e do sei la o que é aquilo que vai na casquinha, se é sorvete ou qualquer coisa, sei que algeum deve estar guardando em algum lugar improprio a casquinha (no c…), ja que deve estar quente, país sem nada, país do pão e circo.

  34. Posso tentar responder à pergunta do texto:
    Lembra tudo que o governo faz para atender aos “clamores populares”, ao “bem público” e demais besteiras típicas de um pensador comunista?
    Saiba que tudo isso tem um custo, mesmo que não saiba, e tudo isso deve sair do esforço de alguém, e obviamente esse alguém não é o político, pois ele está lá para ser o “grande responsável pelo milagre brasileiro”.
    Como um governo não gera riquezas, só lhe resta roubá-las de quem as produz ou tem, e isso diminui substancialmente a capacidade das empresas em operar e inibe a concorrência, pois o que sobra para um simples mortal vítima de um monte de iluminados burocratas com suas canetas mágicas mal o sustenta.
    Não bastasse o governo em nossas vidas, ainda tem aqueles que clamam por mais ações de nossos iluminados burocratas de plantão, sendo um caso mais recente o dos caminhoneiros (o que deve ter esvaziado sua cidade de produtos e provocado sua saga do sorvete), que clamam por “mais ação” àqueles que provocaram todos os seus problemas.
    Como em toda guerra, quem não busca compreender seus inimigos e agir rapidamente, acaba como escravos ou como mortos, e isso acontece hoje. As pessoas teimam em idolatrar os que provocaram seus próprios problemas, e enquanto isso continuar, todos continuarão pastando, enquanto sonham que “agora vai”.
    Solução? Tenho duas em minha mente:
    1 – Desobediência civil. Veio do governo? Nem ligo!
    2 – Fuga dos geradores de riqueza. Você pode atender uma demanda do mercado? Fuja do Brasil! Seu serviço será melhor recompensado lá fora!
    E antes que alguém pense em explodir Brasília em um 1º de Janeiro, sinto em informar que o câncer chamado governo não está restrito ao ambiente físico, mas também ao intelectual, moral, religioso, acadêmico, etc, de forma que se estes de agora desapareçam, novos irão brotar e assumir os lugares vagos, continuando tudo como está.

  35. Pra não esquentar mais a cabeça (já que está demasiado quente), a solução perfeita é ir ao supermercado/padria mais próxima e comprar um daqueles potes de 1 litro de sorvete do seu sabor favorito. Não falha nunca e ainda sai bem mais em conta que comprar essas casquinhas mixurucas.

  36. A Culpa é da Falta de Planejamento.
    Observemos que existe uma circulação de funcionários muito grande, por exemplo… Você vai até o Bob’s e Vê aquela moça, cabelo escuro e pálida, depois de fazer seu pedido e etc., Você sai. Três meses depois, no mesmo dia da Semana, você visita o mesmo estabelecimento à mesma Hora. Você será atendido por um moço de Cabelo raspado, moreno e etc. Caso você vá falar com o Gerente da Loja, são altas as chances de você receber a notícia de que aquela funcionária foi demitida/abandonou o Serviço.
    O Que isto tem em relação aos Serviços?
    Tudo, o Atendente é o Mediador entre Cliente e Empresa, com uma Circulação de Funcionários muito grande, temos que ter um treinamento mais curto. Um treinamento mais curto gera em maioria, funcionários menos experientes. E Isto, degrada os Serviços.
    Os motivos: [VÁÁÁÁÁRIOS, mas num estabelecimento que eu conheço, é a empresa que NÃO PAGA [A Gerente etc., Gasta tudo com besteiras, de acordo com um dos funcionários.] Ao não receberem por seus serviços, os funcionários, EM LUGAR DE EXIGIR SEUS DIREITOS, simplesmente saem, retiram-se do negócio. E logo colocam outro no lugar.]

  37. Que coisa, eu aqui no P. São Lucas, tem um Mcdonalds perto e NUNCA teve problema em relação aos sorvetes e hambúrguer tmb! Você deve ser sido azarado pra cAr@#%& nesse dia! …

  38. Quero adicionar mais uma coisa à epopeia do sorvete. Minha indignação com as empresas fabricantes de sorvetes e é óbvio as empresas (panificadoras, etc) que vendem os sorvetes… Você vai numa panificadora, olha aquele cartaz lindo da “KiRuim” com dezenas de opções, mas quando vai ver, no freezer só tem 2 ou 3 pra escolher… aí você pergunta pra alguém da panificadora e a resposta uma vez pra mim foi que “Eles demoram demais pra repor”. Pô, demoram pra repor?? Tipo, primeiro, você não tá vendo que o negócio tá acabando?? Pede antes caramba… e a própria “KiRuim”… produz um monte de porcaria engordurada que ás vezes a gente tá afim de comer e não pode porque demoram pra entregar??
    É f***, mas vejo o problema que o Zé Mané enfrentou em muitos lugares, com muitas coisas… empresas grandes… pequenas… parece que ninguém consegue planejar nada.

    Tempos atrás fui numa pizzaria… 21h (pra mim início de noite ainda) e não tinha mais Pepperoni, nem tomate seco… tive que mudar o sabor da pizza umas 3x e veio uma porcaria ainda por cima… Parece que todos os produtos, de todos os lugares pioram e os preços sobem… tá virando moda em todo tipo de local.

Assinantes do site tem descontos especiais na loja! Bronze (5%), Prata (10%), Ouro (20%) e VIP (30%) Aproveite!!! Dispensar