Em Quem Não Devo Votar em 2018 – Ciro Nogueira

Share Button

Representante legítimo de uma das oligarquias políticas brasileiras, Ciro Nogueira está terminando o seu período no Senado depois de quatro mandatos como deputado federal, tendo inclusive sucedido ao pai na Câmara dos deputados.

A família de Ciro Nogueira se faz presente na política do Piauí desde as primeiras décadas século passado.

Até mesmo a esposa, Iracema Portela, é figura carimbada na política nacional. Ela pertence a uma tradicional família de políticos, tendo como integrantes pessoas como Petrônio Portela e Lucídio Portela.

É a “política em família”.

Ciro Nogueira é um dos senadores que livraram a cara de Aécio Neves de perder o mandato naquele caso envolvendo o maior açougueiro do mundo, Joesley Batista, e R$ 2 milhões.

Veja outros vídeos da série “Em quem não devo votar em 2018”

Com a maldita verba indenizatória, Ciro se mostra um gastador de carteirinha do dinheiro alheio. Ele já torrou mais de R$ 3 milhões do nosso dinheiro desde que assumiu o assento no Senado, sendo um dos mais gastadores da Casa.

Alugar aviões é sua principal despesa com o dinheiro público da maldita verba indenizatória, o que já consumiu mais de R$ 680 mil. Isso, sem considerar os ressarcimentos de passagens aéreas que já ultrapassam os R$ 488 mil.

Ciro Nogueira foi notícia nacional recentemente depois que a Polícia Federal encontrou no cofrinho do senador em sua casa, a módica quantia de R$ 200 mil.

Alguns políticos têm a estranha mania de guardarem dinheiro vivo em casa ao invés de o aplicarem em ações ou fundos. Vai entender, né?!

Ele foi alvo da PF em operação realizada no dia 24 de abril que apurava possível crime de obstrução de Justiça. A suspeita é que Ciro e um deputado federal teriam tentado comprar o silêncio de um ex-assessor que daria com a língua nos dentes, a chamada delação premiada.

Contra Ciro Nogueira há 5 inquéritos no STF, o 3910 por formação de Quadrilha ou bando, lavagem de dinheiro e tráfico de influência, 3989 por Lavagem de dinheiro, corrupção e formação de quadrilha ou bando, 4074 por Lavagem de dinheiro e os 4407 e 4631 que não possuem informação no portal do Supremo.

Apesar das recentes mudanças nas regras do famigerado foro privilegiado pelo STF, ainda há muito o que se melhorar na Justiça brasileira em relação aos políticos e seus processos.

Sabemos também que o foro privilegiado é uma blindagem jurídica que impede a celeridade processual e que por vezes acarretou o engavetamento de processos por prescrição do prazo.

Em relação aos septuagenários que comandam o Brasil, Ciro Nogueira é ainda um “jovem” político, mas apesar disso carrega consigo a bagagem da velha política.

Se você acha que as oligarquias políticas devem ter um fim e que a manutenção das “mesmas caras” nas casas legislativas é a continuidade da política podre brasileira...

... lembre-se deste texto antes de votar nas próximas eleições.

Escrito por Lúcio Big

AVISO AOS 'J'ÊNIOS DE PLANTÃO: As opiniões expressas pelos autores e leitores são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião do Canal do Otário.

Assinantes do site tem descontos especiais na loja! Bronze (5%), Prata (10%), Ouro (20%) e VIP (30%)! Saiba mais, clique aqui - Dispensar