Corte de Gastos

Share Button

Temos que aproveitar essa retomada do povo às ruas e começar a reivindicar uma redução drástica nos luxos e privilégios que existem em diversos setores do Estado, os quais parecem viver em um mundo à parte, muito distante da realidade brasileira.

Não é possível que um simples Deputado Federal ou Senador (os quais trabalham, basicamente, de terça a quinta-feira) ganhe R$33,736 por mês!

E se não bastassem esses super-salários, eles ainda contam com generosos benefícios, como o famigerado "cotão" (que varia entre R$25 mil a R$38 mil por mês, dependendo do estado de origem do parlamentar) que, basicamente, duplica o seu salário e é utilizado para cobrir despesas com passagens aéreas, fretamento de aeronaves, alimentação, serviços postais, telefonia, combustíveis e lubrificantes, consultorias, divulgação do mandato (ou seja, auto-propaganda), aluguel de imóvel e demais despesas de escritórios políticos, assinatura de jornais e revistas, além de serviços de TV, internet e até segurança particular (pois é, enquanto a população sofre com a criminalidade nas ruas, os parlamentares podem passear sem medo, protegidos por seus seguranças particulares, os quais são pagos com o nosso dinheiro!).

Além disto, também contam com um reembolso total e ilimitado (nos melhores hospitais do Brasil) de qualquer serviço médico que não puder ser prestado pelo Departamento Médico (Demed) da Câmara, em Brasília.

- Tá de sacanagem, né?!
- Vai pro SUS, FDP!

Enquanto isso, o trabalhador brasileiro, que ganha em média R$2.168,80 por mês, é obrigado a fazer malabarismo com suas contas para conseguir pagar todos esses gastos utilizando apenas o seu próprio salário.

Quer mais?!

Deputados Federais contam com uma verba de gabinete para pagar até 25 funcionários, que chega a um valor total de R$92.053,20 mensais!

Ou seja, cada parasita FDPutado Federal ainda é responsável por criar uma rede contendo outros 25 parasitas para sugarem ainda mais o nosso suado dinheiro.

- Num fode, porra!
- Por que esses vagabundos necessitam de tantos funcionários e tantas mordomias?!

Veja a seguir a tabela com os principais benefícios dos Deputados Federais, em vigor desde fevereiro de 2015:

BENEFÍCIOS MÉDIA MENSAL POR ANO
Salário R$ 33.763,00 R$ 438.919,00
Ajuda de custo R$ 1.113,46 R$ 13.361,57
Cotão R$ 33.010,31 R$ 396.123,74
Saúde R$ 326,00 R$ 3.912,00
Auxílio-moradia R$ 3.800,00 R$ 45.600,00
Verba de gabinete para até 25 funcionários R$ 92.053,20 R$ 1.196.691,60
Total de um deputado R$ 164.065,97 R$ 2.094.607,84
Total dos 513 deputados R$ 84.165.842,61 R$ 1.074.533.821,92
Jose Mujica
José Mujica em sua casa, no Uruguai

Afinal de contas, esses indivíduos estão no poder para administrar a riqueza do país "para o povo", ou para enriquecer "às custas do povo"?!

Existe uma frase do ex-presidente uruguaio, José Mujica, que resume bem isso:

Há pessoas que adoram dinheiro e se metem na política. Se adora tanto dinheiro que se meta então no comércio, na indústria, ou que faça o que quiser… não é pecado. Mas a política é para servir ao povo!
("hay gente que adora la plata y se mete en la política. Si adora tanto la plata que se meta en el comercio, en la industria, qué haga lo que quiera... no es pecado. Pero la política es para servirle a la gente.")

E antes que apareça algum "j"ênio (sim, com "J" de jumento), ou algum chupador de rola do Estado, defendendo esses gastos surreais dos parlamentares, existem alguns raros exemplos a serem seguidos, como é o caso do Senador José Antonio Reguffe (PDT-DF), que está mostrando que é possível trabalhar de forma correta gastando-se menos dinheiro público.

Um exemplo a ser seguido

reguffe
Senador José Reguffe

Ainda em 2006, quando Reguffe foi eleito deputado distrital em Brasília, seu primeiro ato foi renunciar às mordomias e aos benefícios do cargo. Nada de carro, motorista, verba indenizatória ou 14º e 15º salários. Em 2010, como Deputado Federal, dispensou assessores, passagens de avião, recusou cotas e auxílios. Agora, como Senador, abdicou, em caráter irrevogável, do plano de saúde que reembolsa serviços médicos sem nenhum limite (que é inclusive vitalício, e que paga todas despesas médicas e odontológicas dos senadores e familiares até a morte do senador titular). Zerou os gastos com verba indenizatória e passagens aéreas (respectivamente, 15.000 e 6.000 reais por mês). Reduziu os gastos do gabinete para menos da metade do que um senador tem direito, diminuindo o total de assessores de 55 para 12 (doze). E, assim como fez na Câmara, abdicou do auxílio-moradia de 3.800 reais.

Sozinho, já gerou uma economia direta aos cofres públicos de mais de R$ 16,7 milhões. Sem contar as economias indiretas, como 1/3 de férias dos assessores não contratados, encargos sociais, etc.

“Se os colegas fizerem a mesma coisa, economizaremos mais de 1 bilhão de reais dos impostos pagos pela população”
Senador José Reguffe

Pois é, se todos os outros 80 senadores também fizessem o mesmo, a economia aos cofres públicos seria superior a R$ 1,3 bilhão nos próximos 8 anos.

A quantidade de parasitas

No Brasil, além do presidente e do vice-presidente da república, existem 27 governadores e vice-governadores, 81 senadores, 513 deputados federais, 5.565 prefeitos e vice-prefeitos, 1.059 deputados estaduais e mais de 60 mil vereadores!

Ah, tem também os 39 ministérios (WTF?!) criados pelo governo (única e exclusivamente) para "assentar" toda a sua base aliada, onde cada um deles possui um ministro (muito bem remunerado) e dezenas e dezenas de assessores, secretários...

Agora, imagine o quando é gasto no país com todos esses parasitas! :-/

15 de março

Sair às ruas para exigir o impeachment da Dilma é até válido, pois desestruturaria a organização criminosa que tomou conta deste país, porém, isto é apenas uma pequena parte da solução do problema... pois, se apenas ela sair do poder, o resto dos parasitas continuarão lá, sugando os nossos recursos.

Portanto, se é para protestar, vamos protestar direito e fazer com que os parasitas (especialmente do planalto e congresso) sintam na pele a vontade do povo, ou seja: fim da CEAP, fim de benefícios para políticos (como: plano de saúde particular, passagens aéreas, segurança particular, etc), redução de 80% no salário dos parlamentares, corte de ministérios e por aí vai...

Nos vemos na rua ;-)

Otário Anonymous

(não se esqueçam de utilizar a máscara do Otário, clique aqui)

Doacao2

Fontes e links úteis

Fontes e links úteis

banner_assinante2

23 comentários

  1. Otário, eu acrescentaria ai também o fim do fundo partidário que somente em 2014 foi repassado aos partidos políticos a importância de R$308.201.016,21.

    (O Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos, denominado Fundo Partidário, é constituído por dotações orçamentárias da União, multas, penalidades, doações e outros recursos financeiros que lhes forem atribuídos por lei.

    Os valores repassados aos partidos políticos, referentes aos duodécimos e multas (discriminados por partido e relativos ao mês de distribuição), são publicados mensalmente no Diário da Justiça Eletrônico. A consulta pode ser realizada por meio do acesso ao sítio eletrônico do TSE na Internet.)

  2. Poderia assim, os prefeitos,governadores deputados estaduais e federais senadores e todos desses cargos e níveis, teria apenas um salario de no máximo de 10 mil reais, e isso teria que ser uma lei irrevogável, pois assim para minimizar a drástica mudança de grana no bolso de todos os FDPS, q fazem parte disso eliminar impostos ou baixar no minimo coisas sobre vale transporte,impostos sobre internet e toda a cadeia de impostos q existe em nosso Pais, pois assim eles não precisaria de tanta mordomia e de desculpas, pq já que quase ninguém faz nd além do que roubar, ter leis duras sobre a corrupção crime inafiançável, e sem direito a diminuição de pena, pode ter certeza que os lixos que passam de pai pra filho essa vidinha, iria acabar de vez, tomara que isso aconteça pois esse País tem que ser de uma vez por todas, um lugar para Todos, e que todos tenha acesso a tudo possa ter uma vida digna

  3. O pessoal focou toda sua insatisfação na Dilma, que ao meu ver, é o menor dos males. As pessoas deveriam focar é no congresso, nas câmeras municipais e estaduais.

    É muita ignorância achar que um impeachment, caso seja possível, faria alguma diferença. O que não vejo ninguém perceber e se indignar, da mesma forma que se indignam com a nossa presidanta, é com a falta de respeito que estes deputados e vereadores tem para com seus eleitores. Eles nos afrontam, se acham acima do bem e do mal. Nossa ira, ao meu ver, seria muito melhor direcionado sobre estes milhares de urubus que só visam seus interesses.

    Os pilantras achacadores estão dando risada do que esta acontecendo, pois enfraquecendo uma ponta, fortalecem a sua própria. Pensem ! Não temos nenhum partido que preste, muito menos, somos representados por ninguém.

    Eles também deveriam ser vaiados e desrespeitados, pois são a base de nosso sistema corrupto.

    É uma pena sermos tão “mansos”, tão “cegos” e tão “burros”.

  4. Eu conheço o Reguffe há algum tempo e o tenho como um dos poucos homens honrados do Congresso Nacional. Foi ele quem me convidou a disputar as últimas eleições, mas eu declinei do convite.

    Este ano, assim que entrou no Senado, ele apresentou alguns projetos que, se aprovados, ajudariam o país a ser mais coerente.

    * Voto Facultativo (SF PEC 10/2015 de 09/02/2015);

    * Imunidade a tributação dos medicamentos para uso em humanos (SF PEC 2/2015 de 05/02/2015);

    * estabelecer uma única reeleição aos cargos eletivos legislativos federais, estaduais, distritais e municipais (SF PEC 3/2015 de 05/02/2015);

    * Proibição de reeleição do Presidente da República, Governadores de Estado e do Distrito Federal e Prefeitos (SF PEC 4/2015 de 05/02/2015);

    * Condiciona a posse de Senadores, Deputados Federais, Deputados Estaduais e Vereadores em cargos do Poder Executivo à renúncia ao mandato e dá outras providências (SF PEC 5/2015 de 05/02/2015);

    * Possibilitar o lançamento de candidaturas avulsas, independentemente de filiação partidária (SF PEC 6/2015 de 05/02/2015 );

    * Adoção do voto distrital puro como sistema eleitoral vigente no Brasil (SF PEC 9/2015 de 09/02/2015).

  5. otário, faça o comparativo com os professores por favor, para sabermos quantos deputados seriam necessários eliminar para podermos ter uma educacao um pouquinho melhor

  6. O problem a Nao eh o Que else ganham, eh o que eles roubam.

  7. Apoiado 100%!

  8. Vamos criar um baixo assinado, criar o movimento para acabar com essas regalias que não tem fundamento isso. Precisamos nos organizar e criar algo para mudar isso, mas não sei muito bem como fazer. O que vocês sugerem?
    Tenho certeza que nenhum brasileiro com concorda com isso, NENHUM !!!!

  9. Assinando os comentarios que esqueci de marcar.

  10. Otário eu apoio seu pensamento, como podemos passar esta ideia adiante?

    Gostaria de poder fazer todo o povo do protesto do dia 15 voltar-se para essa questão, mas não faço ideia de como poderíamos fazer isso.

    Sei lá, talvez conversando com os organizadores dos movimentos?

  11. Sugestão: PRESIDENTE: 25 Salarios Mínimos, SENADOR ou MINISTROS (extinguiria um deles): 20 salários mínimos, DEPUTADO DISTRITAL (fim dos deputados federais e estaduais) 15 Salarios mínimos, PREFEITOS: 15 salários mínimo, VEREADORES (ADMINISTRADORES REGIONAIS) 10 salários mínimo.
    Plano de saúde do SUS ou particular descontando parte nos salários, igual qualquer trabalhador. Aposentadoria por INSS, vale transportes, ticket refeição, e controle de gastos igual a iniciativa privada.
    NADA VITALICIO.
    Carga horaria de 220 horas de trabalho mensais.

  12. Desculpem os erros no português ai, estou trabalhando e digitando.

    Logo após a reforma politica ou durante, inicia-se urgentemente a reforma educacional geral.
    Não existira mais escolas ESTADUAIS, MUNICIPAIS, PARTICULARES OU FEDERAIS.
    Poderia ser criado a ESCOLA NACIONAL DE ENSINO INFANTIL, BASICO, MEDIO E TECNICO.
    Criando as escolas de Voucher, fazendo com que a iniciativa privada gerencia a escola, contratando professores, cuidando da manutenção, segurança, lazer e do plano de ensino desenvolvido por uma junta de mestres e doutores (como se fosse uma academia brasileira de letras, porem voltada exclusivamente para educação).

    O estado ficaria responsável por fiscalizar juntamente com a população, cobrando resultados através do ENEM por exemplo.

    Gente, é possível fazer, precisamos acreditar nisso, e cobrar sem descanso do governo.

  13. Concordo em todos os aspectos e comentários desta matéria e fico muito triste por saber que as propostas do senador Reguffe resultarão em nada, pois a esmagadora maioria da Câmara e do Senado, independente de qual legenda pertence, só têm olhos para seus bolsos e evidentemente não aprovarão leis que venham a restringir seus ganhos. E pensar que exista países menos desenvolvidos que o Brasil em que um vereador não recebe salário para legislar. É aviltante e inadmissível que esses carrapatos ganhem mais do que um professor ou do que um auxiliar de enfermagem da rede pública, por exemplo. Eu tenho uma ideia a acrescentar a estas que foram citadas: neste massivo corte de gastos proposto, além do Executivo e do Legislativo deveria incluir também o Judiciário, visto que os intocáveis de toga preta possuem regalias e rendimentos exorbitantes e nem sempre cumprem com rigor suas tarefas.

    • Mas não podemos desistir Marcelo, vamos fazer o que estive ao nosso alcance, falar com amigos, parentes, vizinhos, redes sociais, etc.
      Vamos fazer os outros políticos ficarem com vergonha, quem sabe mais alguns não tomam a mesma atitude do Regguffe.

  14. Isso seria perfeito, mas aqui no Brasil quem vota a favor de aumentar o próprio salário é chamado de ~mito~.

  15. Esses FDP são o retrato do povo brasileiro que por gosto ou por omissão apoião essa bagunça. Minha previsão é termos um país justo e republicano só daqui à trinta anos, isso por causa da globalização e não por vontade do povo. “Num f*** p****!”